Curriculum Vitae

• Modelo

Verifica-se que existe um grande número de candidatos portugueses que insistem em usar o modelo Europass nas suas candidaturas. Pelo feedback que temos recebido de empresas de recursos humanos (sobretudo no estrangeiro), é aconselhável não se usar o formato Europass, mas sim um formato personalizado. O Europass é considerado como um modelo com a informação bastante dispersa e nada diferenciador. Apenas enviem em formato Europass quando o mesmo é expressamente solicitado (por exemplo uma Instituição Europeia ou o Programa INOV Contacto).

Exemplo de modelos que podem ser utilizados:

Se ainda assim, fizeres mesmo questão de usar o modelo Europass, formata-o à tua medida e deixa o mesmo sem erros. Muitas vezes vê-se os parâmetros originais sem qualquer edição e personalização, o que pode  criar uma imagem negativa face ao recrutador.

 

• Conteúdo

Mais sintéticos, mais objetivos e com mais resultados obtidos. Procurem dar uma identidade profissional e colocar apenas aquilo que realmente interessa para a empresa ou posição que estão a concorrer. Recomenda-se que o mesmo não ultrapasse as duas páginas, esteja sempre atualizado e pronto a enviar.

Em relação à experiência, muitos recrutadores valorizam mais do que a descrição das funções, os resultados quantitativos e qualitativos. Por exemplo:

Director Comercial – Gestão de equipa de 5 pessoas, aumento de 20% da carteira de clientes com elevada taxa de retenção, aumento de 40% nas receitas e diminuição de 30% dos pedidos de esclarecimento ao departamento técnico.

Relativamente a línguas, para além de explicar o nível linguístico, é importante também explicar como se o obteve. Por exemplo:

Inglês: Excelente – 5 anos de experiência profissional a comunicar com clientes internacionais de vários continentes.

Alemão: Razoável – 1 ano de experiência em Zurique e um semestre de Erasmus em Berlim.

Em relação ao nome, recomenda-se que se coloque apenas o primeiro e último nome. O objetivo é facilitar o trabalho ao recrutador, especialmente no momento da entrevista.

Depois de finalizado, certifica-te que se encontra sem erros. Usa o corretor automático e pede a alguém para verificar antes de enviares.

• Foto

Em regra, não se deverá colocar foto. Apenas deverá ser colocada foto quando for expressamente pedido (face às funções que possa exercer, por exemplo actividade comercial ou outras onde a imagem possa ser importante).

• Morada

É possível colocar uma morada de um familiar ou de um amigo para o país que pretendes trabalhar? Se sim, mete essa morada! Caso te contactem, dizes que tens total mobilidade e disponibilidade para trabalhar no país que pretendes. Ao colocares uma morada do país de destino estás a aumentar muito as tuas hipóteses de colocação.

• Redes sociais

Para além de usares da melhor forma o LinkedIn, uma forma de te dares a conhecer através da informação do CV, é através do teu perfil nas redes sociais, nomeadamente o LinkedIn. Desta forma os recrutadores poderão saber mais de ti, saber quem são as pessoas que conhecem em comum, que lhe poderão servir de referência e as recomendações presentes no teu perfil. A maior parte dos recrutadores iria pesquisar sobre ti de qualquer forma, contudo desta forma poupas trabalho ao recrutador e aguça a curiosidade sobre outros aspetos que não se encontram normalmente num CV.

• Nome do Ficheiro

Cada candidato é único, por isso o seu CV deve ser único também na descrição do seu ficheiro. O CV faz parte da tua identidade profissional perante um recrutador e certamente queres dar uma boa primeira impressão quando o mesmo abre o teu email.

Não envies o teu curriculum vitae com descrições tais como:

  • Curriculum / CV
  • CVestrangeiro
  • CVingles / CVfrances / CVportuguês / CVpt
  • CV2013 / CVmaio
  • CVversaov1.9.3 / CVversaoY
  • CVrevisto /CVcorrigido / CVatual
  • CVempresaX / CVareaY / CVpaisZ
  • Qualquer outro nome genérico

Para melhor seres identificado pelos recrutadores quando procuram o teu CV na sua base de dados, recomendamos que tenhas simplesmente:

  • (NOME)CV
  • CV – NOME

Usa sempre formato .pdf, .doc ou .odt. Nunca envies um CV em formato imagem, o CV é um documento a ser tratado e analisado, e não uma imagem estática.

Uma situação que muitas vezes nem damos conta, mas que poderá fazer a diferença no momento certo.

• Outras informações relevantes

Um testemunho de interesse de Vitor Vieira (Alemanha) disponibilizado para o ICote.

Boa sorte!



Get Widget