Eu sou pelos heróis

Crónica Marta 2

Gosto de filmes, de histórias de ficção científica. De mistério e suspense. E se tiverem temas médicos pelo meio, melhor ainda.

Lembro-me de ver e rever, em plena adolescência, o “Outbrake”, um filme em que um macaquinho que chegava aos EUA vindo de África, contaminado com um vírus de febre hemorrágica, disseminava acidentalmente a doença. Era daqueles filmes com drama, e em que se precisava desesperadamente de um herói.

Claro que num surto de uma doença grave, havia sempre a parte de segurança nacional que falava mais alto, e havia soluções radicais para eliminar por completo o vírus e a população contaminada. No meio daqueles fatos de astronauta, de um caos médico e de saúde pública com tentativas infrutíferas de conter a doença, e das personagens principais contaminadas pelo vírus e às portas da morte, surgia, no último instante possível, uma vacina. O herói que acaba sempre por aparecer nos filmes.

Eu acredito nos heróis.

E parece-me que todos podemos ser um bocadinho heróis neste filme do vírus Ébola, que ameaça disseminar-se pela Europa. Sejamos Espanhóis ou Portugueses ou de outra qualquer nacionalidade, o nosso objectivo é comum e por isso temos de acreditar que conseguimos conter esta doença. Temos de a respeitar e de estar alerta e atentos. De manter as medidas fundamentais de higiene, e acima de tudo, de estar preparados – para este e para todos os vírus que aparecem nesta altura do ano. Temos de fortalecer o nosso sistema imunitário, alimentarmo-nos bem e deixar os maus hábitos. Ser mais saudáveis. Porque somos nós que conseguimos combater os vírus.

E resta-nos esperar que apareça o nosso herói – há sempre um herói em todas as histórias.

Autora do blog Café, Canela & Chocolate | Facebook

Comentários

Author: admin

Share This Post On