A moda das pulseiras de elásticos

Sofia banner

A febre das pulseiras estende-se aos pulsos, tornozelos, pescoços e dedos de tudo o que é criançada, independentemente da idade ou do sexo. E pai e mãe que se prezem têm de andar de pulseira de elásticos no pulso (eu confesso, sou uma dessas mães).

 

Todo um mundo de possibilidades à volta dos elásticos está a surgir. Uma nova indústria, quem sabe criadora de inúmeros postos de trabalho. Há elásticos transparentes, de mil e uma cores, com padrões e fluorescentes. Há caixas para guardar elásticos, acessórios de plástico tipo tear para fazer flores e outros ornamentos para embelezar ainda mais as simples pulseiras. Há miúdos empreendedores a criar negócio com as pulseiras, a vender à família e amigos os seus objectos de trabalho das horas livres.

 

Coisas boas: a técnica de fazer pulseiras com os dedos é coisa para desenvolver a motricidade fina da miudagem. Tornam-se empreendedores. E deixam finalmente de querer estar horas a olhar para o televisor ou para o computador. Até os rapazes entraram nesta moda de “crochetar” elásticos. E até há cores giras, e as mães aproveitam para fazer uma boa colecção de pulseiras para o verão.

 

Coisas más: os chineses estão a enriquecer brutalmente. Sim, estes elásticos vendem-se nas lojas de produtos chineses, e todos os acessórios também.  E constatamos que perdemos uma mega-oportunidade de negócio e de dar a volta à crise: se fossem os portugueses a vender elásticos e a lançar esta moda, estaríamos agora perto de poder aumentar todos os funcionários públicos e reduzir o IVA.

Pronto, depois numa perspectiva mais local, há outras coisas menos boas nos elásticos: o meu filho, na tentativa de imitar a irmã a fazer pulseiras, coloca camadas de elásticos em todos os dedos e pulsos, correndo o risco de ficar todo roxo após alguns minutos. E também não é divertido andar a apanhar cerca de 2 milhões de elásticos quando o mais pequeno resolve esvaziar as caixas de elásticos pela casa.

 

Portanto, a moda das pulseiras de elásticos está para ficar. Pelo menos até ao mundial.

Autora do blog Café, Canela & Chocolate

Comentários

Author: admin

Share This Post On